Amputações

São ablações de segmentos corpóreos por incapacidade de regeneração dos mesmos tornando-se sãos, ou seja temos como exemplos:

Gangrena - o tecido está morto servindo apenas como porta para a entrada de infecções não tendo mais capacidade de regeneração.

Câncer - para termos uma margem de segurança, temos que retirar mais do que o local com problema, o que muitas vezes requer a ressecção do membro acometido.

Traumatismo - após o trauma severo o tecido vivo que restou no membro não é o suficiente para sua cicatrização e funcionalidade.

Infecções não controláveis - como no caso de infecções ósseas em diabéticos (em estados avançados).

Volta