Volta

Sugestão de conduta frente ao paciente com trombose venosa profunda e necessidade de hormonioterapia:

   

- Não suspender o hormônio

- Iniciar a terapêutica anticoagulante com heparina

- Introduzir Anti-Vitamina K no segundo dia de heparinização

- Após o equilíbrio da heparinização, encaminhar para seguimento ambulatorial

 

Heparina:

 5.000 UI de heprina não fracionada (Liquemine â) EV e 10.000 UI EV em  500 ml SG 5%  de 8/8 Hs.

Controlar com TTPA 6 – 12 hs. após a primeira dose de heparina, repetir diariamente tendo como objetivo atingir 1,5 a 2,5 vezes o tempo normal que varia de laboratório para laboratório.

 1 mg/Kg de Clexane â 2x dia ou 2 mg/Kg 1x dia

 

 

Antagonistas da Vitamina K (AVK):  

Marevan â ou Coumadin â 1 cps. dia nos três primeiros dias. Do quarto dia em diantesuspender a heparina manter o INR entre 2,0 e 3,0.

Controlar com o INR (TP) entre 2,0 e 3,0  semanalmente e depois mensalmente.

Suspender a heparina no 4° dia.

Manter a AVK por no mínimo 3 meses.

 

 

Complicações:  

-    Hemorragia por heparina Þ Sulfato de Protamina 0,5 ml por 1.000 UI de heprina (esta tem a meia vida de 1 hora se feita EV)

-         Hemorragia Leve por AVK Þ Vitamina K (Kanakion â)

-         Hemorragia Grave por AVK Þ Plasma Fresco

-         Trombocitopenia Leve: reversível com a suspensão da heparina

Volta